3 grandes mitos sobre a profissão do assessor de investimentos

Investir o dinheiro é um processo que envolve uma série de escolhas. Os ganhos dependem dos produtos escolhidos que melhor atendem aos objetivos e riscos definidos, e é justamente para auxiliar o investidor a tomar as suas decisões que o assessor de investimento tem se desenvolvido no Brasil como uma figura de relevância.

Esse profissional é importante não apenas por sugerir opções de investimentos em instituições especializadas no assunto com base em análises e um amplo conhecimento do mercado financeiro, mas também por economizar tempo para muitos que não tem como estudar por conta própria quais são as características das opções de investimentos disponíveis no mercado. Mesmo assim, há alguns mitos que pairam sobre a profissão. Abaixo, esclarecemos três grandes dúvidas envolvendo o ambiente dos assessores:

Investir fora dos grandes bancos de varejo é mais arriscado

Há pouco tempo era normal o brasileiro manter tanto a conta corrente quanto os investimentos em um mesmo banco de varejo. Isso tem gradualmente mudado, à medida que têm surgido instituições especializadas em investimentos, distribuindo produtos com rentabilidades mais atrativas e taxas menores.

Essas instituições não são mais arriscadas que os bancos de varejo – apenas representam outro segmento do setor financeiro. Muitas delas contam com milhares de clientes, bilhões de reais em custódia, anos de experiência e presença internacional. Mas, assim como você não abriria uma conta corrente em qualquer banco, também é importante saber selecionar a melhor instituição para seus investimentos.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários), responsável por fiscalizar esse mercado, dá algumas dicas de como escolher o melhor participante para te colocar no caminho certo. As sugestões passam por itens semelhantes ao que seria feito ao abrir uma conta em um banco de varejo, como checar a tradição e solidez da instituição como administradora e gestora de recursos, idoneidade dos responsáveis pela instituição e alto
padrão de qualidade na prestação do serviço. 

Os produtos interessam apenas ao assessor?

Um dos maiores medos dos clientes é de que o assessor não oferecerá o melhor investimento. Esse temor se deve, em grande medida, à confusão que se faz com a figura do gerente de banco, que tem como principal atividade tratar de assuntos relativos à conta corrente, e não necessariamente sobre investimentos. Por isso, com menos produtos disponíveis para oferecer e metas agressivas para cumprir, ele nem sempre consegue oferecer os produtos mais adequados.

O assessor de investimentos, por sua vez, oferece uma ajuda especializada para sugerir a alocação dos recursos nos melhores produtos com base nos objetivos e riscos definidos pelo cliente. Para isso, ele tem uma ampla prateleira de produtos, com alternativas específicas para cada perfil de investidor. O profissional estuda temas como código de conduta, legislação, administração de risco e produtos disponíveis no mercado
de capitais. 

Também é importante lembrar que um dos fatores mais relevantes para o sucesso na carreira do assessor de investimentos é a satisfação e recomendação feita pelos investidores. Por isso, a qualidade do serviço prestado é importante para que o profissional consiga aumentar sua carteira de clientes.

O assessor é apenas para quem tem muito dinheiro?

Existe uma concepção de que o assessor de investimentos é um serviço disponível apenas para ricos. Na realidade, dependendo da instituição financeira em que você aplicar, qualquer cliente pode ter acesso a uma assessoria financeira. O que vai diferenciar, em muitos casos, é que quanto mais recursos investidos, mais exclusiva e personalizada será a assessoria.

Esse é um mercado em ampla expansão e, a depender de exemplos no exterior, tende a se popularizar ainda mais. Nos EUA, por exemplo, o “Personal Financial Advisor”, que também auxilia em questões como impostos e seguros, contabiliza cerca de 250 mil profissionais em atividade, segundo números do Departamento do Trabalho Norte­ Americano para o fim de 2014. Ao que tudo indica, os assessores passarão a ter um papel cada vez mais central no dia a dia das famílias.

Quer saber mais sobre o que faz um Personal Financial Advisor? Visite nossa página.

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

Average rating / 5. Vote count:

As you found this post useful...

Follow us on social media!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Deixe um comentário

Por favor Login para comentar
  Inscrever-me  
Notifique-me
Entre em Contato